Ausência solidária?

Olá caros curiosos!

A minha ausência começa a ser tão comum que eu até penso que já não sentem a minha falta! Será verdade?

Bem, desta vez a minha ausência no blog deve-se aos meus tempos ocupados na solidariedade animal e também humana. Nesta época natalícia faço um esforço ainda maior para ajudar e preocupar-me com os outros. Acredito que cada um de nós pode fazer a diferença, nem que seja com um simples gesto!

Sigam o vosso coração, os vossos instintos mais humanos e dediquem um pouco de vós ou do vosso tempo para uma causa solidária. Afinal, dizemos "Feliz" Natal, e de facto, podemos tornar o Natal de alguém mais feliz.

Aproveito para desejar um santo e Feliz Natal, se possível solidário, a todos vós, porque até lá, já cá não devo vir eheheh

Dia do animal com os meus patudos

Hoje é dia dos nossos melhores amigos e por isso deixo-vos, caros curiosos, fotos dos meus patudos num momento dos seus mimos preferidos (lamber a embalagem de iogurte), mas não é um iogurte qualquer, é oikos.
Eles são muito eficazes na limpeza eheh!

Beijinhos e lambidelas para todos.

Regresso para breve? + Livia

Bom dia caros curiosos!
Em breve atualizo-vos do que tenho andado a fazer e da minha triste ausência. Espero que com o regresso às rotinas e às aulas, também possa eu regressar para vocês!
Entretanto partilho um artigo interessantíssimo e fundamental de dar a conhecer a todas as mulheres.
Beijinhos


Evolução ou regressão!? #2

Olá meus queridos curiosos!
Devem estar-se a questionar sobre a minha vida, especialmente depois da adoção do meu novo canino.

Então esta publicação escrita vem no seguimento da anterior "A vida antes e depois da adoção de um cão! #1", esta será a número 2 mas achei pertinente este título e vou-vos contar o porquê neste episódio que aconteceu ontem!

Pois bem, aqui a curiosa maestra (digamos eu), foi às compras e trouxe fiambre de peru fumado. Não sei se são fãs de enchidos e charcutaria ou se conhecem o cheiro deste produto.

Tirei as aparas (aquela parte com gordura), coloquei num guardanapo e pus dentro da minha mala.

Cheguei a casa, com a correria habitual, poisei-a no chão e fiz as tarefas habituais.

Durante a realização de uma delas, vi um guardanapo suspeito dentro de casa, no chão. Peguei nele e cheirei. Sabem qual era o cheiro? Já devem estar a adivinhar! Sim, cheirava a fiambre!

Pois bem, o novo adotante tinha encontrado o tesouro precioso escondido na minha mala e atacou-o!

As aparas estavam destinadas a ele, é certo, mas não era tão rápido! E sem modos! Mas o guardanapo, nem roto estava! Habilidoso!

A vida antes e depois da adoção de um cão! #1

Meus caros curiosos!
Ando fugida mas voltei para vos deixar uma amostra do que tem sido a minha vida.
Desde que adotei um cão, isto é uma grande animação!

Ele tem uns vícios, como é óbvio, e precisa de ser ensinado e acarinhado. Nesta nova rubrica "A vida antes e depois da adoção de um cão!" irei contar-vos o que tem sido este desafio tão bom. A Sara Li convidou-me para escrever no blog dela por isso, é normal que vejam esta rubrica lá também e outras em exclusivo no blog Ser Mulher.

Hoje conto-vos um dos maus vícios dele, ladrar sempre que estávamos a cozinhar (e como ele ladrava, ladrar de cão macho, que não estávamos habituados pois a nossa quatro patas é uma delicadeza). Não sabemos o historial dele mas é provável que esteja relacionado. Para conseguirmos ultrapassar isto, sempre que ele estava calado, oferecíamos-lhe um biscoito ou um pouco do que estávamos a cozinhar. Uma recompensa positiva para o ato de não pedir.

Hoje, passados 3 meses, ele raramente ladra a pedinchar comida. Sabe que tem alguma coisa de vez em quando e também sabe que não passa fome.

Podemos dizer que esta batalha está ultrapassada mas a "guerra" ainda não acabou porque este pequenito ainda tem um longo caminho a percorrer connosco! Isso fica para outro episódio.

Acompanhem!